cinemacríticaemcartazestreiasdomesfilmemovietrailerwarnerbros

Crítica | Pokémon Detetive Pikachu traz a nostalgia para as telas do cinema

Depois da febre que a animação provocou no Brasil, Pokémon conseguiu estabelecer uma legião de fãs, que após longos anos de espera podem conferir o live-action Pokémon: Detetive Pikachu.

Chega aos cinemas Pokémon: Detetive Pikachu, um filme que abraça a nostalgia do mundo de Pokémon para a as telas fantásticas do cinema. Depois da febre que a animação provocou no Brasil, Pokémon conseguiu estabelecer uma legião de fãs, que após longos anos de espera podem conferir o live-action Pokémon: Detetive Pikachu. Confira o que achamos:

O longa é a adaptação do game Detective Pikachu, desenvolvido para Nintendo 3DS. Nesse universo, vemos um mundo real que convive com todos os tipos de Pokémon, o interessante nesse caso é que o longa se baseia no jogo que ao invés de utilizar das batalhas de Pokémon como narrativa, ele se estrutura de forma coesa contando a história de Tim Goodman.

A história é contada do ponto de vista de Tim Goodman (Justice Smith), um jovem que precisa ir para a cidade Ryme, onde humanos e Pokémon convivem pacificamente, depois que seu pai é morto. Na cidade, ele se depara com o ex-parceiro Pokémon de seu pai, um Pikachu sem memória. Juntos, os dois saem em busca de respostas para o que houve no dia do acidente.

A construção da cidade de Ryme, é um dos pontos altos do longa, trazendo o encanto e fascinação que a animação causava ao colocar humanos e Pokémon lado a lado, dessa forma, vemos cada criatura posta com total naturalidade ao ambiente, como Machamp agindo como agentes de trânsito, Squirtle auxiliando bombeiros, Growlithe e Arcanine como cães policiais. Essa inserção faz com que o público se conecte imediatamente e com naturalidade ao novo mundo apresentado.

Um dos acertos do longa é a escolha de seus protagonistas, Justice Smith entra bem no papel do garoto que precisa lidar com a morte de um pai distante ao mesmo tempo que traz toda aquela fascinação dos jovens que sonham em um dia se tornarem treinadores Pokémon, mas que precisam lidar com as responsabilidades da vida adulta. A versão do Pikachu, que ganha voz por Ryan Reynolds, é o que completa essa dupla de sucesso, trazendo uma versão fofa do Pokémon adorado por muitos e que acaba o tornando mais palpável. Entretanto, o filme peca ao não desenvolver adequadamente seus coadjuvantes como, Kathryn Newton, Ken Watanabe e Bill Nighy, que são mal utilizados na trama.

O último ato do filme é visualmente bem construído, mas peca ao apresentar as motivações de cada personagem, o que acaba deixando muitas das ações desconexas. Entretanto, as reviravoltas acabam se sobressaindo de forma positiva, fazendo com que Pokémon: Detetive Pikachu seja uma bela introdução ao novo mundo que tem fôlego para trazer a grandeza do anime ao mundo fantástico do cinema.

Nota:

3,5

3,5

O longa acerta ao criar um mundo fantástico que encanta ao mesmo tempo que carrega a nostalgia do anima, entretanto peca no desenvolvimento de seus personagens.

Tags
Mostrar mais

Juliana Macedo

Futura economista, nerd assumida, apaixonada por filmes, séries, livros e um bom café de companhia. Criadora do Insta @pensoufilmes, sonhadora, não tem medo de novos desafios e sonha em deixar sua marca ao mundo.

Deixem seus comentários!

Fechar