cinemacríticafilmemovietrailerwarnerbros

Crítica | Creed II é uma jornada intimista e emocional na busca de seu próprio legado

Nesta semana a Warner Bros lança nos cinemas o filme Creed II, que tem como plano de fundo uma luta histórica, além da missão de expandir o legado de Rocky para novas gerações e consolidar o de Creed como a nova cara da franquia. Confira nossa crítica:

Nesta semana a Warner Bros lança nos cinemas o filme Creed II, que tem como plano de fundo uma luta histórica, além da missão de expandir o legado de Rocky para novas gerações e consolidar o de Creed como a nova cara da franquia. Confira nossa crítica:

O roteiro desta sequência aproveita-se dos acontecimentos de Rocky IV para expandir e firmar o legado que Creed conquistou. Ivan Drago, antigo rival de Balboa, volta à história e traz consigo uma trama particular, abrindo antigas feridas para Creed, Rocky e o mundo do boxe.

Desta vez o filme foca nos conflitos internos de Adonis (Michael B. Jordan) e, diferentemente de seu antecessor, tem Rocky (Sylvester Stallone) como plano de fundo no longa, que não deixa de ser fundamental para o desenrolar da trama. Logo no início, vemos Ivan Drago (Dolph Ludgren), e como sua vida mudou depois de sua luta com Rocky e como tudo o que sucedeu afetou também a vida de seu filho, Viktor Drago (Florian Munteanu). Pai e filho, tem como objetivo o sucesso máximo de Viktor para retornarem ao hall do esporte soviético e do país, já que estão banidos após a derrocada de Ivan.

O filme retrata de forma forte e consistente os lemas desses homens que são assombrados pelo passado ao mesmo tempo que tentam construir e se firmar com seu próprio nome e mérito, trazendo consigo questões existenciais, a relação com a família e principalmente a dinâmica entre pai e filho, que é a espinha dorsal do longa.

A trilha sonora é apoteótica. Sempre em sintonia com a sensação que a cena mostra, a música ajuda a narrar a ascensão e queda dos personagens, fazendo com que a imersão seja completa. Ela provoca todo tipo de sensação ao espectador, gerando uma conexão instantânea com os personagens. Já o tema clássico do Rocky nos é dado de presente aos poucos e explode em nossos corações no momento certo, durante o clímax do filme.

Por fim, Creed II é uma jornada intimista e emocional, com cenas de luta de tirar o fôlego, mostrando que essa franquia se reinventa e tem potencial para perpetuar por gerações, tão como seu antecessor, nos ensinando lições valiosas, assim como, o suporte daqueles que amamos é essencial para superar qualquer obstáculo.

Nota:

4,0

4,0

Creed II é uma jornada intimista e emocional, com cenas de luta de tirar o fôlego, mostrando que essa franquia se reinventa e tem potencial para perpetuar por gerações.

Tags
Mostrar mais

Juliana Macedo

Futura economista, nerd assumida, apaixonada por filmes, séries, livros e um bom café de companhia. Criadora do Insta @pensoufilmes, sonhadora, não tem medo de novos desafios e sonha em deixar sua marca ao mundo.

Deixem seus comentários!

Fechar