cinemacinemascríticaestreiafilmefoxfilmmovietrailer

Crítica | As Viúvas – Thriller de assalto com foco no empoderamento feminino

Intenso! O mais novo longa de Steve McQueen que conta com um elenco estelar, com nomes como Viola Davis, Liam Neeson, Daniel Kaluuya, Elizabeth Debicki, Colin Farrell e Michelle Rodriguez traz um thriller de assalto intenso, capaz de de exercer um fascínio brutal ao telespectador.

Intenso! O mais novo longa de Steve McQueen que conta com um elenco estelar, com nomes como Viola Davis, Liam Neeson, Daniel Kaluuya, Elizabeth Debicki, Colin FarrellMichelle Rodriguez traz um thriller de assalto intenso, capaz de de exercer um fascínio brutal ao telespectador.

A história começa quando uma grupo de ladrões acaba morrendo durante um assalto. A morte deles gera uma série de problemas para suas viúvas, que precisam lidar com as dívidas de seus falecidos maridos, pois  eles estavam roubando de Jamal Manning (Brian Tyree Henry), um criminoso perigoso e violento, que está tentando se eleger como vereador. Jamal cobra de Veronica (Viola Davis) – esposa do líder da quadrilha – o dinheiro roubado e lhe dá um prazo para quitar a dívida. À partir deste ponto que a trama começa a se desenrolar, desesperada e sem muitas opções, Veronica que está em posse de um caderno com todos os planos do marido Harry, procura as demais viúvas para executar um roubo e sanar todos os seus problemas.

Sem possuir muita alternativa, Alice (Elizabeth Debicki) e Linda (Michelle Rodriguez) decidem se juntar a Veronica para executar o assalto milionário, que além de quitar as dívidas dos maridos, vai ajudar na criação dos filhos e impulsionar os negócios. Ambas as mulheres precisam correr contra o relógio e lidar com os contratempos e diversidades que encontram no caminho.

Um dos destaques do filme é o roteiro, que tem a assinatura de Steve McQueen juntamente com Gillian Flynn (Garota Exemplar). Uma colaboração que dá grandes resultados, afinal o foco do texto é dar profundidade e personalidade a todos os personagens da história, o que acontece de forma precisa; somos apresentados a diversas camadas de cada pessoa em cena. O roubo não é o foco em si do longa, mas sim as interações e o que culminou a determinada situação para cada pessoa.

Temos que dar destaque as viúvas em questão, Viola DavisElizabeth Debicki e Michelle Rodriguez roubam a cena durante o longa, com personalidades distintas, conseguem equilibrar os momentos de tensão e hesitação a que suas personagens vivem, afinal essas mulheres não tem nada em comum a não ser o fato de que os marido foram mortos trabalhando juntos.

Em contrapartida, As Viúvas não apresenta grandes efeito visuais, mas os poucos efeitos práticos nos momentos de ação são impecáveis, o que gera uma imersão total durante o ápice do roubo. Já a reviravolta do filme é muito bem construída; fazendo com que todo o último ato seja incrível e dinâmico, diferente da primeira parte do longa que acaba se arrastando em demasia. McQueen expressa com maestria toda uma crítica social, desde como as mulheres são apresentadas, até como a cidade é vista.

Por fim, As Viúvas estreia nos cinemas em 29 de novembro, trazendo uma obra poderosa com o poder de reflexão inestimável. Com um forte empoderamento feminino, traz as mulheres ao centro dos holofotes e discute de forma precisa sobre violência, racismo e política.

Nota:

4,0

Com um ritmo lento mas um roteiro afiado, o longa traz uma obra poderosa com o poder de reflexão inestimável, com um forte empoderamento feminino e discute de forma precisa sobre violência, racismo e política.

Tags
Mostrar mais

Juliana Macedo

Futura engenheira, nerd assumida, apaixonada por filmes, séries, livros e um bom café de companhia. Criadora do Insta @pensoufilmes, sonhadora, não tem medo de novos desafios e sonha em deixar sua marca ao mundo.

Deixem seus comentários!

Fechar