cinemacríticafilmemovietrailerUncategorizedwarnerbros

Crítica | Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald apresenta o lado mais sombrio do mundo bruxo

Nesta semana chega aos cinemas o tão aguardado filme Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald, que se dá após o renascimento da franquia Harry Potter. Já embarcamos no mundo mágico criado por J.K. Rowling e contamos tudo que achamos do longa. Confira:

Nesta semana chega aos cinemas o tão aguardado filme Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald, que se dá após o renascimento da franquia Harry Potter. Já embarcamos no mundo mágico criado por J.K. Rowling e contamos tudo que achamos do longa. Confira:

SEM SPOILERS 

Partindo do ponto onde o primeiro filme terminou, somos levados meses após a prisão de Grindelwald, que acaba conseguindo fugir do confinamento. Com essa premissa que somos levados ao protagonista da vez, Newt Scamander, que com a ajudinha de Dumbledore precisa arranjar um meio de frustrar os planos do vilão.

Para os fãs da franquia, esse segundo filme é um prato cheio de nostalgia, somos apresentados à velhos conhecidos como: Dumbledore, agora vivido por Jude Law, a professora Mcgonagall, além do famoso Nicolau Flamel – neste último caso, sua aparição se dá de forma superficial, quase sem propósito. Além de outros elementos que enchem os olhos de qualquer fã, como o espelho de Ojesed, a aula de como enfrentar o bicho papão e até a própria Hogwarts também contribuem para o clima nostálgico. Entretanto, para o espectador leigo, alguns desses elementos podem parecer confusos, já que por muitas vezes é preciso de um conhecimento prévio.

Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald mostra cada vez menos as criaturas e foca cada vez mais nas subtramas necessárias para o enredo seguir seu curso, e são essas subtramas que acabam tirando um pouco do brilho do filme, pois são introduzidos vários personagens novos que precisam ser contextualizados, fazendo com que uma parte do longa se arraste em demasia.

Contudo, o ponto forte do longa é o seu vilão – Grindelwald, vivido por Johnny Depp, que traz um antagonista poderoso, frio e calculista, além de apresentar um discurso extremamente poderoso, facilmente relacionado com os dias atuais.

O filme entrega sequências de ação grandiosas, com efeitos que são um deleite a parte, mostrando que o mundo da magia amadureceu juntamente com seus seguidores. Apresentando um lado mais denso e obscuro, Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald prepara o terreno para um ato bem maior, mostrando que o mundo mágico ainda ecoará por gerações.

Nota:

Bom

3,5

O filme entrega sequências de ação grandiosas, com efeitos que são um deleite a parte, mas peca pelo excesso de subtramas e cortes desconexos.

Tags
Mostrar mais

Juliana Macedo

Futura engenheira, nerd assumida, apaixonada por filmes, séries, livros e um bom café de companhia. Criadora do Insta @pensoufilmes, sonhadora, não tem medo de novos desafios e sonha em deixar sua marca ao mundo.

Deixem seus comentários!

Fechar