Review | Altered Carbon, o futuro é aterrorizante.

Moderna, complexa e destemida, a nova série da Netflix expõe em sua trama um leque de possibilidades e nos apresenta a uma realidade alternativa ainda mais solitária.
Compartilhe:

Moderna, complexa e destemida, a nova série da Netflix expõe em sua trama um leque de possibilidades e nos apresenta a uma realidade alternativa ainda mais solitária.


No contexto futurista em que Altered Carbon se passa, a morte deixa de ser uma verdade absoluta e, se torna um atributo facilmente manipulável; qualquer pessoa, por meio de um dispositivo de armazenagem, torna-se capaz de capturar sua própria essência e se necessário, transferi-la para outros corpos ou "capas". A consequência disso é um futuro perturbador, onde todas as dinâmicas, concepções e certezas humanas adquirem novos significados.



É nesse cenário que a série desenvolve sua trama central: um rebelde é ressuscitado após 250 anos, despertando em um novo corpo. Sua missão é solucionar um complexo e perigoso caso de assassinato, que resultou na morte de um dos homens mais poderosos do mundo; contratado pela própria vítima do crime. Através de vários flashbacks, passamos a compreender melhor este enredo pelo os olhos de Takeshi “Tak” Kovacs (interpretado pelo ator Joel Kinnaman); que nada mais é, do que uma peça em um jogo aterrorizante onde mentes e corpos podem ser alterados. A desigualdade é outro fator acentuado na série, afinal, todos aqueles que já são afortunados passam a ter agora, a eternidade para acumularem riquezas e com isso, se tornarem ainda mais poderosos; já os menos favorecidos continuam presos a uma realidade miserável.


A construção da série fica a encargo dos personagens principais e secundários que mostram como traumas, relações familiares, desilusões amorosas e outros anseios bem definidos, marcam uma vida e conseguem transformar – completamente - uma pessoa. Todos os episódios se aprofundam nesses anseios, gerando assim, questionamentos e mostrando como até mesmo o conceito mais claro, necessita ser revisto quando seres humanos atingem o posto de imortais. Toda a trama é apresentada de maneira natural, com personagens bem estruturados e um ritmo que não deixa o público perdido. A série, que estreou na plataforma streaming em fevereiro de 2018, é uma criação de Laeta Kalogridis baseado no livro de mesmo nome de Richard K. Morgan.


Nota:








Compartilhe:

alteredcarbon

camila

netflix

review

scifi

series

Comente!

0 comments: