Crítica | Com Amor, Simon uma história de amor para quebrar paradigmas

Divertido, sensível e apaixonante são os adjetivos perfeitos para definir o filme Com Amor, Simon, uma adaptação do livro Simon vs A Agenda do Homo Sapiens, escrito por Becky Albertalli que vai encantar o público nos cinemas. Confira nossa crítica:
Compartilhe:



Divertido, sensível e apaixonante são os adjetivos perfeitos para definir o filme Com Amor, Simon, uma adaptação do livro Simon vs. A Agenda Homo Sapiens, escrito por Becky Albertalli que vai encantar o público nos cinemas. Confira nossa crítica:

Simon é como qualquer outro garoto de 17 anos no ensino médio, com uma vida normal, uma família carinhosa, amigos que estão sempre ao seu lado, um típico adolescente com questões que cercam essa fase de nossas vidas; exceto por um detalhe: Simon se descobriu gay e mantém esse segredo guardado com ele.


Quando um garoto se revela gay anonimamente em um blog da escola onde estuda, Simon por impulso decide se comunicar com o tal para revelar que também se encontra nessa situação. É neste ponto que a trama começa a ganhar forma; Simon começa a trocar emails com Blue, que prefere preservar sua identidade real, assim como Simon que assina seus emails como Jacques. A correspondência se torna constante até o momento em que Simon se descuida e entra em uma bola de nove cada vez maior, ele acaba sendo chantageado por Martin que tem posse dos prints de seus emails com Blue - em troca de não expôr o segredo de Simon, Martin quer ajuda para se aproximar de Abby - amiga de Simon.


O que você faria no lugar dele? Sendo pressionado por Martin e por si próprio acaba sedendo a chantagem para proteger Blue. Não se engane pela premissa de um filme adolescente como qualquer outro, pois neste ponto em que você acaba sendo enganado, o filme é divertido e se torna envolvente a medida que somos levados a acompanhar cada fase de aceitação e descobrimento de Simon, as pequenas mudanças e angústias que cercam qualquer indivíduo. Em contrapartida, o filme peca em não trabalhar adequadamente seus personagens secundários que acabam simplesmente orbitando ao redor do protagonista.





Nick Robinson (Jurassic World), que dá vida ao personagem principal é o grande destaque no filme, pois soube trabalhar com as sutilezas necessárias para o tema. O elenco jovem conta ainda com Katherine Langford (Os 13 Porquês), Alexandra Shipp (X-Men: Apocalipse), Logan Miller (Como Sobreviver A Um Ataque Zumbi) e Keiynan Lonsdale (Série: The Flash) que mostraram um talento promissor nos momentos mais sensíveis do longa.

Com uma sensibilidade ímpar, seremos enredados em uma história pessoal de descobrimento, amadurecimento e aceitação onde o amor e a amizade fazem com que os obstáculos se tornem  mais fáceis de serem transpostos.

Com Amor, Simon estreia em 05 de abril nos cinemas brasileiros e à partir de 22 de março ocorrem pré-estreias pagas em todo o país. 

Nota: 


Compartilhe:

cinema

comamorsimon

critica

crítica

filme

foxfilm

juliana

katherinelangford

lovesimon

movie

nickrobinson

Comente!

0 comments: