Crítica | Viva - A Vida é uma Festa um filme para ser lembrado

Emocionante! O resumo perfeito para o mais novo filme da Pixar, Viva - A Vida é uma Festa (Coco), vêm para ganhar os corações de todas as gerações.
Compartilhe:

Emocionante! O resumo perfeito para o mais novo filme da Pixar, Viva - A Vida é uma Festa (Coco), vêm para ganhar os corações de todas as gerações.

A trama conta a história de Miguel, um garoto mexicano apaixonado por música, que para seu infortúnio, nasceu em uma família que a odeia por conta de seu tataravô, que sumiu há muitos anos  com a ambição de se tornar um músico de sucesso e desde então não se tem mais notícias. Com esse histórico familiar problemático, Miguel se encontra num dilema: seguir as tradições familiares e tornar-se um sapateiro ou seguir suas próprias aptidões e desafiar a ira dos entes queridos ao se tornar músico.


Em meio ao feriado do Dia dos Mortos, importante feriado mexicano, que a jornada de Miguel têm início, ao tocar o violão de seu ídolo Ernesto De La Cruz, um dos músicos mais famosos de todo o México - infelizmente já falecido - o garoto é transportado para o Mundo dos Mortos. Para encontrar De La Cruz, Miguel vai contar com a ajuda de seu cachorro Dante e Hector, um charlatão que vê no garoto a única chance de ter o que deseja.


Uma história que conquista o público por meio da memória afetiva, trazendo grandes reflexões para quem o assiste, através dele somos confrontados com um dos maiores medos da humanidade, o esquecimento. Pode parecer ironia quando o filme aborda temas como a morte - mas não se engane - o esquecimento é sim um temor global, a busca incansável por deixar nossa própria marca, por menor que seja se faz valer nesta história, que nos ensina que só morremos de verdade quando somos esquecidos.


A animação impressiona e eleva o encantamento através do visual impecável, rico em detalhes e trilha sonora que dá mais profundidade a trama. Michael Giacchino (Planeta dos Macacos - A Guerra), assina a trilha sonora, que diferente dos filmes Disney-Pixar que estamos habituados, não está carregado, as músicas são utilizadas de forma pontual, fazendo com que ganhem mais profundidade e apelo emocional.

Viva - A Vida é uma Festa é um ode a cultura mexicana e a importância da família, com o poder de acalentar os corações dos sonhadores e marcar a memória daqueles que o contemplarem. O filme estreia em 04 de janeiro nos cinemas brasileiros.

Nota:



Compartilhe:

animação

cinema

coco

critica

disney

juliana

pixar

vivaavidaeumafesta

Comente!

0 comments: