News!

Review | Os Defensores, série tem defeitos, mas entrega boa primeira temporada


As séries da Marvel em parceria com a Netflix chegaram ao seu momento mais aguardado. Foram três anos de caminhada, passando por Demolidor (Charlie Cox), Jessica Jones (Krysten Ritter), Luke Cage (Mike Colter) e o polêmico Punho de Ferro (Finn Jones) até finalmente chegarmos aos Defensores, onde temos a reunião dos quatro heróis contra uma grande ameaça. [SEM SPOILER]





Ao assistir Os Defensores, não espere que tudo aconteça logo de cara, mesmo já tendo estabelecido os personagens em suas séries derivadas, Defensores não joga todas as informações em você de primeira. A série tem todo um cuidado para nos dar um enredo bem escrito, o problema é que todo esse cuidado acaba se tornando o calcanhar de aquiles da série, pois tendo apenas oito episódios, tudo vai sendo construído lento demais e quando os personagens se unem para ação falta poucos episódios para terminar a temporada, além de que, apesar de bom, o enredo deixa a desejar um pouco com alguns furos no roteiro.


Um dos pontos mais importantes e talvez o mais esperado pelo telespectador era de como ficaria as interações entre os personagens na série, vimos um pouco disso na série da Jessica Jones, entre ela e Luke Cage, e no geral funcionou bem. Em Defensores não é diferente, além de Jessica e Luke, todos as interações funcionam perfeitamente bem, principalmente entre Luke e Punho de Ferro, que nos quadrinhos são grandes amigos e lutam lado a lado. Essas interações acaba melhorando a imagem do Punho de Ferro, que foi bastante criticado em sua série.


Já individualmente a trama mais interessante é a do Demolidor, a luta constante entre o personagem e ele mesmo sobre continuar ou não com a vida de vigilante, ou de tentar trazer Elektra (Élodie Yungde volta, ganha uma atenção especial do telespectador. É o melhor personagem do quarteto e o melhor núcleo da série.


As interações entre os personagens também funcionam muito bem nas lutas, mas as cenas de lutas não funcionam tão bem, pelo motivo de ter cortes muito rápidos de câmera, dificilmente você verá uma cena de luta começando e terminando no mesmo enquadramento de câmera, a cada golpe um corte, isso acaba deixando as lutas um pouco confusas. Mas não significa que as lutas sejam de tudo ruins, há lutas muito boas e empolgantes em Defensores, principalmente as lutas em que Demolidor e Elektra estão presentes.

A ameaça do Tentáculo apesar de ter a belíssima Sigourney Weaver (Trilogia Alien) como a vilã principal Alexandra, acaba se tornando um pouco genérica. A vilã passa uma sensação de ameaça e de poder, mas o tentáculo como um todo é falho, devido a indecisões no roteiro. Você não entende exatamente o que eles querem exatamente, hora eles querem tal objetivo, hora mudam para outro, deixando o telespectador um pouco confuso sobre a trama. Isso acaba tornando o tentáculo em mais uma ameaça genérica que só está ali para que os heróis tenham algo para enfrentar. O tentáculo que foi apresentado na segunda temporada de demolidor era muito mais interessante, passava uma sensação de medo e de impotência.


Apesar de seus defeitos, Os Defensores é uma boa série e consegue empolgar em vários momentos, mérito que deve ser dado a química e as interações entre os heróis. A primeira temporada poderia ter sido melhor devido a expectativa de três anos em ver os quatro heróis unidos, mas que, sem dúvidas, vale apena ser assistida. A série tem muito potencial para crescer e se tornar a melhor da Marvel.

Nota: 

0 comentários:

Postar um comentário